28 de novembro de 2016

Começando o dia ganhando presentes...

video
Eu gosto muito de acessórios, mais o meu preferido mesmo são pérolas e veja so o que ganhei...

Leo Magalhães em Uirauna PB

video

Participe do 97 MIX de 8 as 11h na Lider FM- 83 3522 3897 - 3522 4097  99302 7697  9 8157 6739

Pessoas que se arrepiam ouvindo música têm cérebro especial

Foto: reprodução / InstitutoDaFace
Você já se arrepiou ouvindo uma música? Então saiba que, mais do que sensível, você tem um cérebro especial.
Cientistas de Harvard descobriram que o cérebro de quem se arrepia com canções possui conexões especiais.

Os cientistas analisaram o cérebro de 20 voluntários, usando a técnica de ressonância magnética de tensor de difusão, que mostra as conexões entre diferentes regiões do cérebro.
Eles descobriram que os participantes do “grupo do arrepio” tinha mais fibras nervosas saindo do córtex auditivo e se ligando ao córtex insular anterior e o córtex prefrontal, que processam sentimentos e monitoram emoções.
A conectividade extra desses cérebros provavelmente intensifica a experiência sensorial provocada pela música.
Os pesquisadores não sabem se as pessoas que se arrepiam nascem mais sensíveis ou se é possível desenvolver essas conexões ouvindo e se emocionando com novas músicas


Orgasmo da pele
A nova descoberta indica para os cientistas que a música deve ter uma função evolutiva.
Se existem conexões cerebrais, passadas de geração em geração, que ligam os receptores de som diretamente ao centro emotivo do cérebro, é porque algum papel ela deve ter para a sobrevivência humana (nem que seja facilitar as relações sociais).
A reação química que temos a uma música emocionante é parecida com o que sentimos em outras tarefas essenciais, como comer, ou fazer sexo: uma injeção de dopamina que percorre o corpo.
Por isso, o arrepio musical é chamado pelos neurocientistas de “orgasmo na pele”.

A pesquisa
Os pesquisadores recrutaram vinte fãs de música: dez que sentem arrepios musicais com frequência e outros dez que nunca passaram pelo fenômeno.
Cada um teve direito a trazer até 5 das suas músicas favoritas: as opções iam desde Coldplay até as sinfonias de Wagner.
Primeiro, eles observaram os efeitos das músicas dentro do laboratório.
Monitoraram os batimentos cardíacos e o suor da pele, que indica excitação (tanto sexual quanto emocional), enquanto os voluntários ouviam só os trechos arrepiantes de cada faixa.
O coração de todos os participantes acelerou, mas a resposta emocional dos participantes que arrepiam foi bem mais intensa.
Outras pesquisas científicas relacionam o arrepio musical a reações de expectativa e surpresa.
As pessoas que escutam as músicas de forma mais “intelectual”, tentando prever os acordes que vem depois, têm mais chances de se arrepiar quando a música não segue suas expectativas.
Por outro lado, quando o compositor cria um crescente musical que culmina em uma nota aguda, o cérebro cria expectativa e tem uma reação de prazer quando o acorde final já esperado finalmente aparece.

Fonte: http://www.sonoticiaboa.com.br/

Criado perfume que deixa cocô cheiroso: Bill Gates testou

Há anos os cientistas buscam uma fórmula para tirar o fedor e deixar o cocô humano cheiroso. Pelo jeito agora o projeto vai adiante.
A mais nova cobaia da experiência é Bill Gates, o fundador da Microsoft. Ele está liderando uma pesquisa para diminuir os problemas sanitários de países pobres e saber “por que as privadas são tão fedidas”?
O trabalho está sendo feito pela Firmenich, a segunda maior empresa do mundo no setor de aromas e perfumes para comidas e produtos de higiene pessoal. A empresa suíça criou um “Perfume de Excremento”.
O resultado desse teste foi um perfume chamado Fedor Universal de Privada, que o Bill Gates está apreciando na foto acima, em sua visita à empresa.
Ele garantiu que quando o Fedor Universal e o Cancelador de Cheiro são combinados em um frasco, o cheiro ruim é completamente cancelado.
Dá até para os químicos adicionarem uma leve fragrância floral.

Como
É um neuroperfume: um cheiro capaz de cortar a transmissão do fedor entre o nariz e o cérebro humanos.
Os pesquisadores criaram um aroma que bloqueia os nossos 350 receptores olfativos responsáveis por captar os cheiros dos 4 compostos que provocam o cheiro do cocô: o indol, o p-cresol, o dimetil-trisulfeto e o ácido butanoico.
O odor de um banheiro é muito mais complexo que parece: as privadas liberam mais de 200 compostos químicos. A empresa precisou isolar cada um deles e entender quais são os responsáveis pelo cheiro ruim.
Mas, como cheiros de banheiro variam de acordo com a dieta, os pesquisadores criaram um aroma com esses quatro compostos e foram testá-lo com diferentes culturas na Suíça, na Índia e na África.

Motivo
A Fundação Gates está tentando solucionar os problemas sanitários em países pobres na África e na Ásia.
São um bilhão de pessoas que não tem acesso a banheiros regularmente e acabam fazendo suas necessidades em locais abertos. Só na Índia, 70% das residências não têm banheiro.
O projeto não vai resolver o problema estrutural do déficit sanitário, mas ele tenta facilitar ao máximo a criação do hábito de usar banheiros públicos.
A ideia é quebrar o ciclo vicioso: a falta de banheiros em condições adequada leva a uma tradição de evacuação pública, que leva ao uso menos eficiente dos poucos banheiros disponíveis, retroalimentando o hábito nem um pouco sanitário.
A Fundação Gates e a Firmenich perceberam que mesmo que a pessoa saiba onde há um banheiro próximo e mesmo que se construam milhões de novos banheiros, a população não vai usar as privadas se elas cheirarem mal, porque estão acostumadas com o ar fresco .
A próxima etapa da iniciativa é um projeto-piloto que deve acontecer em latrinas e privadas de comunidades pobres na Índia, para que a empresa possa testar qual a melhor forma de usar o novo produto – em pó ou como spray automático, por exemplo.


24 de novembro de 2016

Aprenda Criar um elegante colete multifuncional

#VEDA 7 VESTIDO SEM COSTURA por janaina pauferro





Para quem está aprendendo a costurar

Vestidos multiusos, mas de 20 formas en un solo vestido





Meninas vocês amar...

16 de novembro de 2016

Ideia simples faz 1 pessoa economizar 460 litros de água por mês





Uma ideia simples fez um condomínio reduzir sua conta d’água em mais de 4 mil reais, de um mês para o outro.
Os moradores foram orientados a colocar uma garrafa pet de 2 litros, cheia e fechada, no cantinho da caixa de descarga. (foto acima)
Com a garrafa lá dentro, a caixa enche menos e aqueles 2 litros ficam parados alí, ou seja, deixam de ser despejados a cada descarga.
Faça as contas:
A cada descarga a economia é de 2 litros de água.
Se a pessoa dá 8 descargas por dia, ela economiza 16 litros.
No final do mês só ela economizou 480 litros de água.
Se a família for de 4 pessoas, a economia em 30 dias é de quase 2 mil litros, exatos 1.920.
A autônoma Ivonete Barcelos viu a ideia numa reportagem, fez no apartamento dela e passou para os vizinhos do condomínio.
“Eu vi numa reportagem de São Paulo a pessoa fazendo uma economia de água colocando uma garrafa de água dentro da caixa de descarga”, contou ela ao ESTV.
Quase 150 apartamentos aderiram. O síndico colocou a garrafa com água nas caixas do apartamento dele e também nas áreas comuns do condomínio, em Jardim Limoeiro, na serra, Espírito Santo.
Economia
O resultado foi surpreendente. De agosto para setembro a conta de água caiu de R$ 18.437 para R$ 14.303, mais de R$ 4 mil de economia.
Isso porque apenas 20% dos moradores aderiram até aquele mês.
“A gente espera que mais pessoas façam, pra que a gente tenha uma economia maior ainda”, disse o síndico Moisés Santos.
E aí? Que tal fazer na sua casa também?
A economia é dupla: para o seu bolso e para o planeta.
Como fazer
O Tungo ensina nesse vídeo, como é simples.
Ele põe duas garrafinhas pet de 500 ml cada e economiza 1 litro.

14 de novembro de 2016

Deigma Marques - QUE ELE CRESÇA (musica e ministração)